‘Will You Take My Hand?’, Star Trek: Discovery S01E15 | Recap | Season Finale

Vou fazer essa post em pontos porque esse Star Trek: Discovery S01E15 parece que foi escrito assim, uma lista de coisas que iriam me irritar.

  • A Discovery chega a Kronos (Qo’noS) e o showzinho da Mirror Georgiou faz todo mundo dar um showzinho na bridge.

  • A imperatriz Philippa Georgiou dá uma pisa na klingon L’Rell, o que é completamente desnecessário.

  • Michael Burnham e Mirror Georgiou vão pedir ajuda ao Ash/Voq e rola uma historinha melosa sobre o passado de Ash Tyler.

  • Desenvolvem um plano de ação muito simples como se fosse uma missão comum e não um ataque aos klingons em seu planeta natal.

  • Tilly entra para a missão porque o Mickey precisa do Pateta.

  • Um monte de cenas meio interessantes agrupadas sem muito apreço pela qualidade.

  • Se esse santuário é tão importante historicamente, por que ninguém sabe onde é? Por que eles não levam um klingon ou orion e interrogam na nave?

  • Como assim ninguém liga para quatro humanos passeando por Kronos?

  • Burnham e Ash vão para uma casa de apostas e blá blá blá trauma klingon. Já passou do tempo para revelar traumas.

  • Tilly usa drogas com um estranho que, ainda por cima, é orion. A superinteligente Tilly fez algo que crianças aprendem a não fazer na escola.

meme morena

  • Tilly descobre o motivo real da missão e que o drone é, na verdade, uma hidrobomba, seja lá o que isso quer dizer.

Georgiou coloca Tilly para dormir e vai completar a missão sozinha.

  • Michael tem tempo de voltar à Discovery e discutir com a almirante, enquanto Georgiou vai lá e ativa o detonador. A medida lógica e urgente não deveria ser ir até Georgiou e impedir que ela ativasse a bomba?

  • O trato com a klingon foi o cúmulo da inocência. Eles fizeram um trato com uma fanática religiosa que também é racista e xenofóbica! Como se não bastasse, o resultado desse trato foi transformá-la numa das pessoas mais poderosas do quadrante.

L’Rell poderia ter desativado a bomba e simplesmente atacado a Discovery. Nada garantia que ela fosse respeitar o trato.

Picard teria um siricutico!

  • A imperatriz terrana dá um tchauzinho e acabou crise.

  • Ash Tyler da tchauzinho e acabou drama.

  • A tomada do poder por L’Rell foi meio sem sal. Sem briga e sem morte. Esse não é o jeito Klingon.

  • Michael Burnham foi perdoada e teve um papinho em família superchato.

  • Descobrimos que o próximo capitão da Discovery será um vulcano… Interessante.

~~cerimoniazinha chata sem fim com discurso e palmas~~

  • Grande surpresa: é a USS Enterprise!!! Mesmo assim não salvou o episódio, até porque podem ter parado porque acabou a gasolina deles out sei lá.
Star Trek: Discovery S01E15 | Recap | Season Finale

Enterprise encontra Discovery – Star Trek: Discovery S01E15 | Recap | Season Finale / Google

Espero que a segunda temporada de Star Trek: Discovery seja mais como o começo da temporada e menos como essa season finale. Se continuar como está, o jeito é desistir.

Posted by Francisco Almeida

Redator e Consultor de conteúdo freelancer made in Ceará.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.